logo_mental_mais_saude

Olá, pessoal. Vamos falar sobre emoções?

Olá, pessoal. Vamos falar sobre emoções?

As emoções permeiam nosso dia a dia, pois ela nos acompanha onde quer que vamos, mas você sabe o são as emoções?

Etimologicamente falando a palavra emoção é derivada do latim ‘emotione’ e quer dizer ‘movimento, comoção, ato de mover’, ou seja, a emoção é uma reação imediata a um estímulo emocional competente, isto é, ela está relacionada com alguma coisa que mexe com você, podendo provocar uma sensação agradável ou desagradável. Por exemplo dor de barriga, um “frio no barriga”, chorar, rir sem parar, taquicardia, tremer, desmaiar, perder a voz, ficar “branco que nem cera” ou “vermelho de raiva são algumas reações a estímulos sofridos por nós.

Muitos estudiosos, anteriores ao século XX já se preocupavam com a emoção e os seus efeitos sobre o comportamento humano. Desde a Grécia Antiga e até meados do século XIX, filósofos e psicólogos acreditavam que as emoções eram instintos básicos que deveriam ser controlados sob pena de o homem ter a sua capacidade de pensar seriamente afetada.

Por que a psicologia contempla estudos referentes às emoções

No século XX, as investigações produzidas sobre a emoção levaram-nos a um outro olhar e entendimento. Os cientistas despertaram para o fato de que se um indivíduo se emocionar, mas compreender e estar consciente das suas emoções isso é uma qualidade que lhe permite desenvolver a capacidade de melhor se relacionar no e com o mundo.

Por meio do desenvolvimento tecnológico, os pesquisadores perceberam que a emoção influi diretamente no nosso sistema imunológico, na nossa saúde – o mal do século XXI, o stress é de origem fundamentalmente emocional – é o resultado da incapacidade de lidar com as emoções; aliás, esta capacidade foi definida como uma das múltiplas inteligências do ser humano (inteligência emocional), pelo psicólogo americano Howard Gardner (1999).

 

   PAUL EKMAN

 

Paul Ekman é psicólogo, pesquisador pesquisador ,foi consultor de produção,

consultor de produção da série Lie To Me e fez parte do corpo de professores da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos.

Em 2009 foi listado pela revista Time como uma das 100 pessoas mais influentes do século XX por sua iniciativa em desvendar o caráter evolutivo e comportamental das emoções

Seus trabalhos, iniciados no final da década de1950, complementam a teoria apresentada por Charles Darwin em 1872 no livro “A expressão das emoções nos homens e nos animais”.

 

Para Paul Ekman existem sete emoções universais em que não importa em que lugar do mundo você esteja essas emoções serão as mesmas. Abaixo temos as sete emoções universais:

Alegria, Tristeza, Raiva, Surpresa, Medo, Desprezo, Nojo.

Vamos brincar um pouco?

Teste suas habilidades, tente ligar cada uma das sete expressões faciais com as sete emoções universais. Ah a primeira expressão é neutra, não demonstra nada.

 

 

E aí e acertou?

A Disney junto com a Pixar trouxe para as telonas dos cinemas o filme Divertida mente que conta a vida de Riley uma garota divertida de 11 anos de idade, que deve enfrentar mudanças importantes em sua vida quando seus pais decidem deixar a sua cidade natal, no estado de Minnesota, para viver em San Francisco. Dentro do cérebro de Riley, convivem várias emoções diferentes, como a Alegria, o Medo, a Raiva, o Nojinho e a Tristeza. A líder deles é Alegria, que se esforça bastante para fazer com que a vida de Riley seja sempre feliz. Entretanto, uma confusão na sala de controle faz com que ela e Tristeza sejam expelidas para fora do local. Agora, elas precisam percorrer as várias ilhas existentes nos pensamentos de Riley para que possam retornar à sala de controle – e, enquanto isto não acontece, a vida da garota muda radicalmente.

 

 

Podemos ver cinco das sete emoções universais retratadas como personagens no filme.

 

DESCRIÇÃO DAS EMOÇÕES PRIMÁRIAS

A Alegria é estimulada por uma sensação agradável que se experimenta em determinado momento. Pode ser associada com a felicidade, prazer, bem estar, boas vibrações emocionais.

A Raiva surge quando nos sentimos contrariados, ofendidos, traídos (estes são os gatilhos mais comuns), porém podem surgir com os outros estímulos também.

O Medo é ativado quando o nosso bem estar físico ou mental é ameaçado. Tem o objetivo de fornecer ao corpo, energia para fugir ou enfrentar o “temido” de alguma forma.

O Nojo é vivido como uma tensão, que tem como objetivo, evitar, fugir ou rejeitar determinado estímulo, no qual produz repulsa.

A Tristeza é uma emoção negativa, onde o indivíduo realiza um processo de avaliação sobre algo que aconteceu (perda ou falha). A tristeza entra nas relações sociais como uma demanda por atenção ou ajuda para ser sustentada.

A Surpresa pode ser definida como uma reação causada por algo imprevisto, inédito ou estranho. Ou seja, quando aparece um estímulo que o sujeito não contemplava em suas previsões ou esquemas. A vivência subjetiva que a acompanha é uma sensação de incerteza junto a sensação de ter a mente em branco.

Esse tipo de emoção pode ser positivo, negativo ou neutro. Uma surpresa desagradável, por exemplo, pode ser alguém pulando de trás de uma árvore e assustando você enquanto caminha numa rua escura. Um exemplo de surpresa agradável seria chegar em casa e descobrir que seus amigos mais queridos organizaram uma festa surpresa no seu aniversário.

O Desprezo é a emoção mais recente considerada pela comunidade científica como a sétima emoção básica humana, passando a pertencer ao grupo de sentimentos que descrevi anteriormente.

A função do desprezo é afirmar status, prioridade e autoridade, por isso, é comum que pessoas inseguras experimentem sentimentos decorrentes dessa emoção. Devido à essas características são consideradas uma emoção negativa. Quem sente desprezo pelo outro, desconsidera todas as capacidades e sentimentos desta outra pessoa, e na maioria das vezes, nem sequer se esforça em voltar-se contra ela. No entanto, algo ainda mais intenso pode ocorrer quando sentimos desprezo ou nojo de uma pessoa: a desumanização.

CLASSIFICAÇÃO DAS EMOÇOES

VALORES

Existem pares de emoções opostas, como alegria e tristeza, amor e ódio, mas também experiências únicas para as quais não há opostos claros: encantamento, agonia, desprezo, desespero, pânico, inveja e tantas outras;

Algumas emoções têm valor positivo, e por isso os comportamentos que desencadeiam tendem a ser repetidos; outras têm valor negativo, e os comportamentos que provocam visam a eliminá-las;

O único elemento comum entre as emoções de valor positivo e negativo é o reforço, ou seja, um estímulo positivo (prazeroso) ou negativo (desagradável) que resulta na motivação por prolongar ou interromper a experiência emocional;

Quando o esforço é positivo, chama-se recompensa ou estímulo apetitivo, e quando é negativo se chama punição ou estímulo aversivo.

De acordo com o reforço, podemos considerar dois grupos de emoções: as positivas e as negativas;

Emoções positivas

Provocam prazer; Ex.: amor, amizade, prazer.

Emoções negativas

Provocam desprazer; São mais ricas em manifestações fisiológicas, e mais decisivas para a sobrevivência das espécies;

Ex.: medo, ansiedade, estresse, raiva, tristeza;

Também pode-se classificar as emoções humanas em três grupos:

Primárias ou básicas;

Secundárias;

Emoções de fundo;

Essas categorias de emoções não existem de forma independente;

É frequente estarem presentes ao mesmo tempo na vivência emocional de uma pessoa.

Emoções primárias

São inatas, ou seja, já nascem com os seres humanos.

Existem em todas as pessoas, independentemente de fatores sociais ou culturais;

São como já vimos acima: alegria, tristeza, medo, nojo, raiva, surpresa.

Emoções secundárias

São influenciadas pelo contexto social e cultural; portanto, aprendidas, e não inatas;

Exemplos: culpa, vergonha, orgulho;

Muitas vezes são chamadas de emoções morais;

Emoções secundárias

Por meio delas os seres humanos obedecem (ou não) às regras de comportamento que a sociedades lhes recomenda em cada local do planeta, e a cada época histórica;

Essas emoções não são absolutas, variando amplamente segundo a cultura das pessoas, sua origem social, suas condições de vida, o local onde vivem, e muitos outros condicionantes;

Ex.: Talvez você sinta vergonha de se despir em público, mas uma índia amazônica não terá esse mesmo sentimento.

Emoções de fundo

 

 

Referem-se a estados gerais de bem-estar ou mal- estar, de ansiedade ou apreensão, de calma ou tensão;

O indivíduo as sente de modo contínuo durante um certo período, e elas influenciam as emoções primárias e secundárias que aparecem simultaneamente.

Abaixo temos um exemplo da RODA DAS EMOÇÕES, na qual temos no centro as emoções primárias, no segundo círculo as emoções secundárias e no terceiro e último círculo as emoções de fundo.

 

AFETO

 

Um dos teóricos mais estudados atualmente, o psicólogo e médico francês Henri Wallon, (1879-1962), que iniciou as suas pesquisas com crianças lesadas neurologicamente, elaborou uma teoria da emoção. Para ele, a emoção tem dupla origem – é tanto biológica quanto social e o que ela garante é a sobrevivência da espécie humana. Ou seja, a emoção tem uma característica bastante peculiar – ela é contagiante.

Que adulto consegue ficar imune ao choro de um bebê?

Este caráter contagiante da emoção leva o ser humano a cuidar da sua geração e assim a garantir a sobrevivência da espécie.

É na convivência com o “outro” e com o “grupo social” que aprendemos a identificar, nomear e lidar com as nossas emoções.

 

COMO LIDAR COM AS EMOÇÕES

 

  1. Descreva o que está sentindo;
  2. Observe as emoções alheias;
  3. Permita-se ajudar;
  4. Não tenha medo de viver o conflito interno;
  5. Não se enquadre no papel de juiz;
  6. Planeje suas falas;

 

 

E para te ajudar venha conhecer a MENTAL MAIS SAÚDE

 

Nos dias atuais cada vez mais é necessário cuidar da saúde mental.
Pensando nisso, a Mental Mais Saúde traz até você o cuidado que precisa.
O nosso time de profissionais está capacitado para cuidar e te ajudar na preservação da sua saúde mental.

Equipe Mental +

 

Contamos com profissionais altamente preparados para atender e cuidar da sua saúde mental com todo carinho e atenção. Sabemos o quanto a sua saúde mental é importante para o decorrer da sua vida, pensando nisso, nossa prioridade é focada em você!

Para nós, cuidar significa mais!

 

Agende sua consulta!

 

Agora que você já conhece as aplicações da Psicanálise, agende uma consulta com um dos nossos profissionais através do telefone/whatsapp 11  93953.7722. Ou clique no botão de WhatsApp no nosso site.

Clica no vídeo abaixo e vem conferir a fala da nossa Psicanalista, Priscila Carvalho, no quadro “O Especialista Responde”, tirando algumas dúvidas sobre Psicanálise, no canal da Mental Mais Saúde no Youtube.

Nos siga nas redes sociais

INSTAGRAM: @mentalmaissaude_

FACEBOOK: mental mais saude

YOUTUBE: mentalmaissaude

 

 

Gostou desse conteúdo? Envie para um amigo pra ajudá-lo a evoluir.

Gostou desse conteúdo? Envie para um amigo pra ajudá-lo a evoluir
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Pinterest
Email
Telegram

Você também pode se interessar por...

[ameliabooking trigger=amelia-custom-id]